A disputada briga espacial para ir à lua de Bezos e Musk

O magnata Jeff Bezos, dono da Amazon, tomou a decisão de processar a NASA (National Aeronautics and Space Administration ), após a agência espacial assinar com a Space X, de Elon Musk, a construção de um sistema de pouso na lua. A intenção do sul-africano é fazer o homem retornar à lua em 2024, tarefa que não é realizada desde 1972, e que, para isso, ele deverá investir mais de US2,9 bilhões.

Os dois homens mais ricos do planeta pretendem estar no centro das atenções quando a NASA mandar novamente astronautas à lua. Porém, a agência só tem dinheiro para um deles e escolheu a Space X.

Bezos disse que a decisão do órgão foi “injusta”, afirmando serem necessários dois fornecedores para garantir o sistema de alunissagem.

O drama para pôr as botas na lua começou quando o Congresso destinou à NASA U$ 850 milhões dos U$ 3,3 bilhões que eram necessários para a empreitada. Assim, os bilionários lançaram suas propostas gordas à mesa. Bezos ofereceu 2 bilhões e Musk, o Starship, um enorme foguete desenvolvido para colonizar Marte.

A agência escolheu levar Elon para o Sistema de Aterrissagem Humana (HLS), para o primeiro pouso na lua em décadas.

Após ter o projeto aprovado pela agência americana, Musk não perdeu a chance de alfinetar o concorrente e disse:

- Se lobby e advogados pudessem colocá-lo em órbita, Bezos estaria em Plutão - ironizou.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários