Mesmo após investigação do MP, Palhaço Tiririca continua voando para Fortaleza com recursos públicos

O comediante Tirica, usava o jargão: “vote no Tiririca. Pior que está não fica”. E com essa brincadeira foi o deputado federal mais votado do Brasil, em 2010, com 1,3 milhão de votos.

Problema é que, de lá pra cá, a situação piorou muito para o palhaço. Em seu terceiro mandato de deputado federal por Estado de São Paulo, ele é investigado pelo Ministério Público Federal (MPF) desde 2019, por uso da cota parlamentar para pagar passagens de avião para Fortaleza, no Ceará.

Francisco Everardo Tiririca Oliveira Silva (PL-SP) diz ter domicílio eleitoral na capital paulista. Mas, a prestação de contas dele inclui a emissão de 133 bilhetes aéreos para Fortaleza, entre 2019 e 2021, no valor de R$ 130 mil.

Os deputados sabem que o uso da cota parlamentar para a compra de passagens aéreas é permitido somente se a viagem tem relação com as atividades do mandato. O que não é o caso do palhaço Tiririca que, segundo aponta a investigação, tem casa no Ceará e a finalidade dos voos é particular.

Tiririca está sendo denunciado pelo mau uso de verbas públicas. Pois, o MPF destacou que ele tem uma mansão em Fortaleza, um sítio nas proximidades, faz shows no Estado e tem parentes na região.

A apuração do MPF comprovou fatos estranhos na prestação de contas do deputado como a emissão de 11 bilhetes no mesmo dia. Todos no nome dele.

A investigação está em andamento no Ministério Público Federal de Brasília. Mas, ainda assim, Tiririca continua a usar a verba federal de forma irregular.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários