Após dois anos de tentativas de negociação, Governo de SP faz acordo com ferroviários

Os ferroviários encerraram a greve, que tinham iniciado nesta terça-feira (24) de manhã, na Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). Eles, finalmente, chegaram a um acordo com o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), após dois longos anos de tentativas de negociação.

A Secretaria dos Transportes Metropolitanos (STM) disse que os trens voltaram a circular normalmente por volta das 19 horas de ontem. Os trabalhadores haviam paralisado as atividades em virtude da falta de ajuste com a CPTM sobre o Acordo Coletivo de Trabalho 2020/21 e 2021/22, dois anos consecutivos.

A categoria reclamava que a empresa se negava a repor as perdas salariais da inflação. E, por isso, as linhas 11, 12 e 13 foram inativadas.

O Governo de João Doria fez um acordo com os trabalhadores e ficou estabelecido um reajuste de 4% referente a 2020 e outro de 6% para 2021. Além do parcelamento de todas as cláusulas econômicas.

Dez trabalhadores, que organizavam a greve e haviam sido demitidos pela STM, também terão suas demissões revistas, segundo o órgão prometeu.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários