OnlyFans continuará expondo conteúdo “sexualmente explícito”

O comunicado foi feito nesta quarta-feira (25).

A plataforma havia desistido de publicar cenas de nudez porque os bancos parceiros do site haviam pressionado. Mas, ao que parece, voltou atrás na medida.

Assim, o público adulto continuará vendo as imagens de acordo com as políticas de uso do serviço, que cobram pelas visualizações dos posts.

Além do mais, quando o OnlyFans anunciou que o aplicativo não divulgaria mais imagens do tipo, a reação do público foi imediata, pedindo para que os posts de sacanagem não parassem. A plataforma cedeu aos apelos e "suspendeu a mudança de política planejada".

- Pagamos mais de US$ 300 milhões por mês a mais de um milhão de criadores, e assegurar que esse dinheiro chegue até eles envolve utilizar o setor bancário - explicou Tim Stokely, presidente do site, acrescentando que alguns bancos estavam pressionando a mudança porque possuem regras rígidas para pessoas e empresas com conteúdo adulto.

O OnlyFans é uma plataforma que estava “engatinhando” no mercado. Ele foi lançado em 2016. Mas, com a pandemia da Covid-19, muitos sem emprego e uma multidão em casa, o site cresceu tanto que, hoje, tem mais de 130 milhões de usuários e 2 milhões de pessoas produzindo fotos e vídeos para o aplicativo.

O sucesso e o retorno financeiro é tão imediato que até artistas brasileiros, como as funkeiras Anitta e MC Mirella, criaram contas na plataforma para, digamos assim, promover o seu trabalho.

- Eu estou sem fazer shows e eu já postava fotos assim no meu Instagram. Eu já estava perdendo dinheiro e eu não sou nem um pouco trouxa. Então, já que eu faço isso natural, sem ganhar dinheiro, vou fazer pra ganhar dinheiro e fazer um negócio profissional - declarou MC Mirella, que cobra R$80,00 mensais para os fãs verem suas fotos.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários