Japão condena à morte chefe da máfia Yakuza

Um dos mais perigosos mafiosos japoneses, Nomura Satoru, de 74 anos, foi condenado à morte, nesta terça-feira (24), pela Justiça de Fukuoka. Ele é acusado de ordenar ataques violentos a quatro pessoas e de tirar a vida de uma delas. É a primeira vez que um criminoso desse porte recebe essa pena.

A promotoria não conseguiu provas contra o acusado, mas os promotores e o juíz disseram que os ataques não seriam efetivados sem o consentimento de Satoru, que possuía controle irrestrito sobre a gangue.

O mafioso disse que vai apelar da decisão.

– Pedi uma decisão justa… Você vai se arrepender disso pelo resto de sua vida – avisou ao magistrado responsável pela condenação.

A Yakuza, de Nomura Satoru, atua em tráfico de drogas, prostituição, manipulação do mercado de ações e outras áreas da criminalidade.

Os ataques ocorreram entre 1998 e 2014. Uma enfermeira, um ex-policial e um ex-chefe de cooperativa de pesca foram atacados a tiros e facadas. O último não resistiu e morreu.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários