PF deflagra operação contra fraudes na Saúde do RN

A Polícia Federal e a Controladoria Geral da União (CGU) deflagraram, nesta quarta-feira (25), a “Operação Lectus” que apura fraudes em dispensas de licitações, peculato, corrupções passiva e ativa e lavagem de dinheiro no Rio Grande do Norte, sob a gestão de Fátima Bezerra (PT).

Com a ajuda de auditores da CGU, os federais cumprem 10 mandados de busca e apreensão nos municípios de Natal e Mossoró (RN); e em João Pessoa e Bayeux (PB). Servidores públicos do Estado também já estão sendo afastados do cargo por medidas cautelares.

A operação iniciou por causa de um inquérito policial instaurado em setembro de 2020, após a CGU identificar “direcionamento da contratação de empresa” para fornecimento de leitos de UTI para o Hospital Cel. Pedro Germano, ausência de capacidade técnica e operacional da empresa contratada e indícios de desvios.

A investigação apurou – com a ajuda da Receita Federal – que havia uma “associação criminosa que direcionou duas contratações de leitos de UTI, no Hospital Cel. Pedro Germano e no Hospital João Machado, tendo por objetivo o desvio de recursos públicos federais destinados ao tratamento da Covid-19, que foram repassados ao estado do Rio Grande do Norte”.

- Parte do grupo atuou infiltrada na própria Secretaria de Saúde do Estado do Rio Grande do Norte, razão pela qual a Justiça Federal determinou o afastamento de duas pessoas de seus cargos - diz a PF.

Os investigados, se condenados, poderão cumprir penas superiores a 10 anos de reclusão.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários