PGR denuncia Roberto Jefferson por incitação ao crime

A denúncia foi oferecida pela subprocuradora Lindôra Araújo no dia 25 de agosto

A Procuradoria-Geral da República (PGR) decidiu denunciar o ex-deputado federal e presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, por suposta incitação ao crime e por homofobia.

Quem ofereceu a denúncia foi a subprocuradora Lindôra Araújo, em 25 de agosto.

Entre as acusações, está uma série de entrevistas em que Jefferson teria estimulado a população a invadir o Congresso Nacional e outras críticas à postura dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

O ex-parlamentar foi preso, no dia 13, por determinação do ministro do STF, Alexandre de Moraes, relator do inquérito das Fake News (que já está em sua segunda investigação. Pois, na primeira a PF não encontrou provas de crimes) e das milícias digitais.

Ele está em prisão preventiva. Mas, o Código de Processo Penal prevê que a detenção seja reavaliada a cada 90 dias. Contudo, o Supremo alegou que, não seja reavaliada no tempo oportuno, a prisão, mesmo assim, não está ilegal.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários