STF: Bolsonaro afirma que Moraes pretende prendê-lo

Investigado no segundo inquérito das Fake News (porque o primeiro foi arquivado por falta de provas), o presidente da República, Jair Bolsonaro, comentou, nesta segunda-feira (30), que o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, relator do processo na Corte, "aguarda o momento" para aplicar-lhe "uma sanção restritiva".

Segundo o presidente, Moraes estaria aguardando o fim do atual mandato para agir.

- E o ministro Alexandre de Moraes me colocou no inquérito das Fake News, o inquérito do fim do mundo (sem prazo para conclusão). Inquérito sem participação do Ministério Público. O que eles querem com isso aí? Aguardar o momento para me aplicar uma sanção restritiva. Quem sabe quando eu deixar o governo lá, na frente - avalia.

Bolsonaro destacou que a pressão em cima de narrativas, canais de direita e conservadores tem se acirrado, nos últimos tempos, com intervenção direta do Poder Judiciário. E que, por isso, comentou vislumbrar apenas três alternativas num futuro próximo: “preso, morto ou a vitória”.

- Eu quis dizer que está uma pressão muito grande. Você pode ver, quando a gente fala em voto eletrônico, voto impresso, passou a ser crime. Quando você fala em tratamento precoce, passou a ser crime - esclareceu, acrescentando:
- Falei isso num momento de desabafo e não deixa de ser uma realidade - afirmou.

Sobre a grande manifestação em apoio ao Governo Federal, que está sendo planejada nas redes sociais, o presidente disse que é um protesto espontâneo dos brasileiros que lutam pelas liberdades e que vai participar dos atos em Brasília e em São Paulo, no dia 7.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários