Competição de fotografias sobre a vida selvagem flagra imagens impressionantes

Em 2021, a 57ª edição do concurso “Fotógrafo de Vida Selvagem do Ano” teve número de inscrições recorde com 50.000 concorrentes, de 95 países diferentes.

A banca do Museu de História Natural de Londres julgou critérios como "criatividade, originalidade e excelência técnica", em uma seleção de fotos prá lá de elogiadas. O julgamento ocorreu nesta terça-feira (31).

- Foi a qualidade geral das inscrições que nos pegou de surpresa – comentou Roz Kidman Cox, presidente do painel de jurados.
- Com a maioria dos planos de viagem cancelados no ano passado, os fotógrafos parecem ter gasto mais tempo considerando quais joias enviar. O resultado é uma coleção de imagens instigantes e que, nestes tempos sombrios, nos lembram da alegria e maravilha da natureza – completou.

O diretor do Museu, Doug Gurr, elogiou a qualidade das imagens recebidas e disse que elas representam toda a diversidade do planeta.

- Essas imagens extraordinárias mostram a rica diversidade da vida na Terra e despertam curiosidade e admiração”, comemorou Gurr.

Os vencedores serão conhecidos em 12 de outubro e participarão de uma exposição fotográfica agendada, de 15 de outubro a 5 de junho de 2022.

No ano passado, a imagem vencedora foi a de Sergey Gorshkov. Ele fotografou a um tigre-siberiano abraçando uma árvore nas profundezas de uma floresta do extremo leste da Rússia.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários