Relembre o caso da transexual Juju Oliveira, deformada por aplicar óleo no rosto

Juliana Oliveira viralizou nas redes sociais, em 2020, após gravar um vídeo onde expôs as trágicas consequências de fazer procedimentos estéticos em clínicas clandestinas a um preço acessível.

A jovem pagou para pôr 200 ml de silicone no rosto e confessa que lhe agradou bastante o resultado do procedimento; já que as áreas, como maxilar e queixo, haviam sidos preenchidas com sucesso. Porém, o resultado da intervenção não tardou a demonstrar suas consequências e a face da mulher não parava de inchar.

Então, em 2017 depois de diversas consultas em profissionais diferentes, ela descobriu que, na verdade, a substância injetada em seu rosto não era silicone industrial, mas óleo mineral; o que acabou deformando a jovem.

A transexual, que trabalha nas noites da cidade de Passo Fundo (RS), relatou que, mesmo com a aparência completamente desfigurada, não perdeu cliente. Pois, alega ser “super higiênica” em seus programas.

A gaúcha de 30 anos apelou para as redes sociais, onde além de conscientizar outros internautas sobre o assunto, pedia ajuda para ir à São Paulo se consultar com um especialista e tentar retirar o produto do rosto.

É como dizem: o barato sai caro.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários