Após ficar 39 anos em coma por erro médico, ex-zagueiro da seleção francesa morre

O ex-zagueiro da seleção francesa, Jean-Pierre Adams, entrou em coma profundo no ano de 1982, após o médico errar na aplicação da anestesia durante uma operação simples que o jogador faria em um dos joelhos. Ele morreu, nesta segunda-feira (6), aos 73 anos, no Hospital Universitário de Nimes.

Adams nasceu no Senegal, mas foi para a França, em 1958, aos dez anos de idade. Ele defendeu times grandes como o extinto Nimes Olympique, Nice, Paris Saint-Germain, Mulhouse e Chalonnais.

Pela seleção francesa, o senegalês disputou as Copas de 1972 e 1976 e, com a camisa dos “Bleus”, fez dupla de zaga de sucesso com Maurius Trésor. A parceria na defesa com Tresor deu tanto certo que eles foram apelidados de “La Garde Noire” (“A guarda negra”), pelos quais os adversários não passavam.

Porém, tudo mudou, quando em 17 de março de 1982, Adams teve que realizar uma cirurgia em virtude da ruptura de ligamento em um dos joelhos. O anestesista errou a aplicação e o atleta ficou em coma durante quase quatro décadas.

No Twitter, o Nimes lamentou o falecimento do ex-atleta.

- Tomamos conhecimento da morte de Jean-Pierre Adams esta manhã. Sinceras condolências à família - escreveu nas redes sociais o time.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários