Datena diz que "Pacheco ou Mandetta ajudaria muito como vice"

O apresentador de TV e eterno presidenciável, José Luiz Datena, disse que é favorável à aliança entre o PSL, legenda que ele representa e o DEM, partido de Rodrigo Pacheco, presidente do Senado Federal.

- Pacheco ou Mandetta me ajudaria muito como vice – acredita o comunicador.
- Seria uma ótima fusão! São dois grandes partidos e a decisão viria em um momento certo – revelou

DEM e PSL já vêm “namorando” há certo tempo e o alinhamento mais recente seria em virtude da corrida presidencial de 2022, que planejam pactos para retirar Jair Bolsonaro do poder.

Nos bastidores, é sabido que Pacheco gostaria de se candidatar a presidente pelo DEM, mas o ex-Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, também estaria no páreo. Mesmo não sendo do “ramo”, Datena acredita que ele, sim, seria o presidenciável e os outros daria excelentes vices na sua chapa.

- Os dois (nomes do DEM) seriam ótimos candidatos (a vice) – ressaltou, acrescentando que não aceitaria ser vice de ninguém.
- Já dei a resposta – disparou.

O “namoro” de Datena por Mandetta soa um pouco estranho porque, em 2020, o apresentador de TV “soltou o verbo” contra o ex-Ministro da Saúde por mais de uma vez, em seu programa, o “Brasil Urgente”, da Band.

Datena não conteve as palavras e chamou o médico de “sem vergonha”.

- Esse é o nosso Ministro da Saúde e da ciência, logo após ser demitido pelo presidente. Não tem vergonha na cara de gravar um vídeo desse, logo depois de abandonar o povo brasileiro. Ele abandonou o paciente e chutou o dono do hospital - disparou ele.

E continuou:

- Isso é falta de sentimento pelo povo. Não é atitude de equipe que vai salvar o povo brasileiro. É revoltando e repugnante. Ele nunca esteve preocupado com o povo coisa nenhuma. É um desprezo ao ser humano - concluiu o comunicador, na época.

Ao que parece, ambos já se perdoaram e fizeram as pazes.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários