Pai de Britney Spears abre mão da tutela da cantora, mas exige pagamento de U$ 2 milhões

Após 13 anos de administração e muitos processos judiciais, o pai da cantora Britney Spears, Jamie Spears, entrou com pedido na Justiça de Los Angeles, nesta terça-feira (7), para encerrar a tutela da artista oficialmente.

Jamie assumiu o controle da vida da filha em 2008. No ano anterior, a cantora teve um surto, raspou o cabelo e tentou agredir fotógrafos na rua. Temendo que ela estivesse usando drogas e dilacerasse todo o patrimônio conquistado, o patriarca da Família Spears entrou com pedido de tutela na Justiça americana; o que lhe foi concedido.

Mas, ao que parece, em virtude da cobrança pública a que vem submetido também, Jamie Spears mudou de opinião sobre o assunto e resolveu encerrar a questão oficialmente. Ele disse que “as circunstâncias de sua filha mudaram a tal ponto que os motivos para o estabelecimento de uma tutela podem não existir mais” e admitiu que a “Princesinha do Pop” “quer viver sua vida como ela quiser, sem as restrições de um tutor ou de processo judicial”.

A tutela do pai tem controle total sobre a vida dela e a impede, inclusive, de engravidar. Caso necessite de dinheiro, ela tem que informar no que vai utilizá-lo, por exemplo.

Ao deixar a tutela da filha, Jamie disse que fez um favor a ela, não permitindo que ela ficasse “quebrada”. Mas, os advogados da popstar alegam que o senhor Spears poderá ser investigado por má gestão. É que quando ele assumiu o controle dos bens da artista, cogitava-se que ela tinha uma fortuna avaliada em US$ 130 milhões (R$ 670,8 milhões). Mas, atualmente, o valor está em US$ 60 milhões (R$ 309,6 milhões).

Quem está feliz da vida com o “divórcio” entre pai e filha é o atual namorada da cantora, o dançarino de 27 anos, Sam Asghari. Ele acaba de ser visto em uma loja Cartier, comprando as alianças.

Britney já brigou na Justiça com outros ex-maridos: Jason Trawick, seu ex-empresário e o dançarino Kevin Federline, pai de seus filhos e a quem ela tem que pagar pensão de U$ 45 mil mensais.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários