PSDB discute impeachment de Bolsonaro nesta quarta

A cúpula do PSDB debate, nesta quarta-feira (8), a possibilidade de apresentar pedido de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro.

O motivo, segundo o presidente nacional do partido, Bruno Araújo, seria motivadp em virtude das “gravíssimas declarações” proferidas por Bolsonaro durante as manifestações em favor dele, neste feriado do dia 7 de setembro.

Na ocasião, Bolsonaro deixou claro que não cumprirá ordens do ministro Alexandre de Moraes, que tem aberto inquéritos ilegais e prendido aliados do Governo Federal e jornalistas de direita.

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), foi um dos primeiros a se manifestar a favor do impeachment.

- A posição de que o PSDB deve perfilar como um partido de oposição ao presidente Jair Bolsonaro. O volume de crimes já cometidos pelo presidente da República no dia de hoje (7) nas manifestações são mais do que suficientes para justificar os mais de 130 pedidos de impeachment que ‘adormecem’ na mesa do presidente da Câmara (Arthur Lira) – alegou, acrescentando que a palavra dura do presidente é um “afrontamento à Constituição”.

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), também defendeu a destituição do presidente da República e disse:

- Foi um erro colocar Bolsonaro no poder e, está, cada vez mais claro, que é um erro mantê-lo lá -

O encontro da sigla deve ocorrer nesta quarta-feira, em Brasília. Mas, fontes do partido já anteciparam à CNN Brasil que, caso a votação fosse hoje, a maioria da executiva não aprovaria o impeachment.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários