Fux manda recado a Bolsonaro e afirma que ninguém fechará o STF

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, em resposta às cobranças do presidente Jair Bolsonaro durante as manifestações de 7 de Setembro, nesta terça-feira (7), afirmou, nesta quarta-feira (8), que "ninguém fechará" a Corte sob pena de se configurar crime de responsabilidade.

A declaração foi dada na abertura da sessão desta quarta do Supremo.

- Este Supremo Tribunal Federal jamais aceitará ameaças à sua independência nem intimidações ao exercício regular de suas funções. Ninguém fechará esta Corte. Nós a manteremos de pé, com suor e perseverança – destacou.

O Procurador-Geral da República (PGR), Augusto Aras, que também esteve presente na sessão, disse que os protestos de 7 de Setembro foram “uma festa cívica com manifestações pacíficas, que ocorreram hegemonicamente de forma ordeira pelas vias públicas do Brasil”.

- Foram uma expressão de uma sociedade plural e aberta, característica do regime democrático. Após longo período em distanciamento social, a vacinação já possibilita que manifestantes de reúnam. A voz da rua é a voz da liberdade do povo - finalizou Aras.
O vereador por Belo Horizonte, Nikolas Ferreira, repudiou o comentário de Fux e disse que “ninguém quer fechar o STF, nem o presidente”.
- Niguém quer fechar o STF. Nem o presidente, nem os que estavam ontem nas ruas. Queremos que parem de cometer injustiças. Tenta outra, Fux - disparou o rapaz.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários