Michelangelo, autor de obras gigantescas, era baixinho, revela estudo

O autor de Pietà, de A Criação de Adão, Juízo Final e da Capela Cistina, no Vaticano, o italiano Michelangelo, apesar de ter produzido obras imensas e geniais, o talentoso artista, ao que parece, era de estatura baixa.

Um estudo publicado pela revista Anthropologie determinou que o artesão tinha, aproximadamente, 1,57 de altura.

Os pesquisadores analisaram três sapatos encontrados na casa do artista após sua morte, em 1564. Os itens, atualmente, estão sob responsabilidade do Museu Casa Buonarroti de Florença, na Itália.

Os cientistas disseram que os europeus dos séculos 15 e 16 não eram muito altos. Por isso, Michelangelo não era considerado baixinho.

- Essa média é compatível com a média de um período cronológico que vai da Idade Média ao Renascimento - explicaram os pesquisadores.

Os especialistas, porém, ressaltam que os sapatos, que estavam na casa do artista, também podem ser de algum parente que morou com Michelangelo; já que não foi feita uma comparação com o DNA do artesão.

Os restos mortais dele estão na Basílica de Santa Cruz, em Florença.

- Uma exumação, incluindo uma análise antropológica e paleopatológica completa dos restos mortais de Michelangelo, pode finalmente verificar a exatidão de várias hipóteses sobre suas características corporais e traços patológicos - sugeriram.

A aparência do pintor e escultor que morreu aos 88 anos de idade, por sinal, nunca foi desvendada porque a exumação do corpo nunca foi autorizada.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários