SC: Coamo investe em porto próprio de R$ 1 bilhão

A Coamo, cooperativa de Campo Mourão (PR), a maior associação agrícola da América Latina e uma das maiores empresas do Brasil, investe num porto próprio em Itapoá (SC). O projeto, avaliado em R$ 1 bilhão, já tem até terreno comprado e, agora, é feito Estudo de Impacto Ambiental (EIA/RIMA).

- É um projeto de longo prazo e estratégico para nós - explica o presidente da cooperativa, Airton Galinari.

Segundo ele, a intenção de investir num porto fora do Paraná é antiga e foi motivada basicamente por problemas anteriores no porto de Paranaguá, relacionados à gestão e à infraestrutura.

- Começamos a enfrentar um período muito conturbado na administração do porto (Paranaguá), por volta de 2003 e isso durou cerca de uma década. Foi durante o governo de Roberto Requião (MDB). Era muita confusão, com frequentes atrasos nos embarques de navios, o que gerava multas. Perdemos muitos clientes - recorda, explicando que, por isso, a executiva da Coamo decidiu investir no Estado vizinho como estratégia para o futuro.

- Na medida em que crescemos também vamos tendo problemas. Não pelo porto em si, mas pela estrutura que leva ao porto, como a rodovia e a ferrovia - esclarece.

A Coamo atua em 67 municípios do Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul e exporta 11% do total de todas as cooperativas brasileiras. O projeto de construção do novo porto vai facilitar a atracação, principalmente, de grãos, fertilizantes e gás.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários