Vice-presidente da Câmara diz que Bolsonaro terá "diálogo, mas sob bombardeio intenso"

O vice-presidente da Câmara dos Deputados, Marcelo Ramos (PL-AM), disse, em debate virtual, que o presidente da República, Jair Bolsonaro, tem, hoje, mais parlamentares a favor do pedido de impeachment contra ele do que antes das manifestações de 7 de setembro.

Porém, mesmo sugerindo que o número de opositores se multiplicou contra Bolsonaro, acredita que o impeachment tem grandes possibilidades de não ser aprovado pela Câmara. E, caso não fosse, fortaleceria o chefe do Executivo, ainda mais.

- Do ponto de vista político, não tenho dúvida de que o impeachment hoje tem mais votos do que tinha antes do dia 7 de setembro. Mas a leitura do pedido de impeachment depende da segurança de que teremos 342 votos para a aprovação em Plenário. E obviamente as manifestações de rua daqui em diante serão muito significativas para que essa segurança seja construída -

Sobre a carta de Bolsonaro, escrita dias depois das manifestações de 7 de setembro, Ramos alegou que não farão a oposição parar de atacar Bolsonaro.

- (...) Ele (Bolsonaro) faz um recuo meramente tático. Portanto, o presidente Bolsonaro quer diálogo? Vamos considerar que seja verdadeiro. Ele terá diálogo. Mas, diálogo sob bombardeio intenso, para que ele saiba que não será capaz de se reorganizar e retomar a ofensiva,” alertou Ramos, que é um dos opositores ferrenhos ao Governo Federal.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários