Edmundo e o filho se reconciliam após 10 anos distanciados

O ex-craque do Palmeiras, Edmundo, o eterno “Animal”, fez as pazes com o filho Alexandre Mortágua, filho dele com a ex-modelo Cristina Mortágua.

Pai e filho ficaram anos sem ter contato algum. Mas, Alexandre, que é diretor de cinema, postou foto ao lado do atleta bastante sorridente na noite deste domingo (12).

– Pela primeira vez, aos vinte e seis anos, passei um aniversário do meu pai com ele. Me deu um senso de novidade. Eu acreditava que minha relação com meu pai seria conturbada para sempre e já tinha aceitado isso. Conseguir modificar uma situação que eu acreditava ser eterna me deu um senso de que qualquer coisa é possível. Toda relação é ‘consertável’. Nós ainda estamos nos aproximando, mas serviu bastante para outras relações também - desabafou o rapaz.

Em 2020, durante as limitações de trabalho durante a pandemia da Covid-19, Alexandre chamou a atenção nas redes sociais ao divulgar que estava vendendo geleia em potes para se sustentar. Mas, em abril deste ano, pai e filho voltaram a se reencontrar no aniversário de Edmundo, depois de 10 anos afastados.

Em setembro de 2020, Edmundo concedeu entrevista na qual falou sobre o relacionamento conturbado com o filho.

- É muito ruim você se indispor com alguém, sem ser diretamente. Eu tive uma história muito rápida com a mãe do Alexandre (Christina Mortágua) em termos de afinidade e afetividade. Num momento em que minha carreira estava em ascensão. Depois que o Alexandre nasceu, eu joguei na Itália, no Japão, Belo Horizonte e Florianópolis e não consegui muito ver o crescimento dele", explicou.
- (30 processos abertos pela Ex-Cristina) Mas, isso é irrelevante, mas vai afastando. E aí, quando voltei para o Rio, Alexandre era um homem e eu não consegui me aproximar. Não sou assim um pai maravilhoso para ele. Porque eu trabalho, viajo e gosto de fazer as minhas coisas. Mas sempre encontrei resistência. Eu o amo igual os meus outros filhos. Mas os outros filhos vem na minha casa no dia dos pais, no Natal, no meu aniversário, me mandam mensagens - completou.

Sobre o filho ter passado necessidades financeiras, Edmundo disse que não era para ter acontecido; já que ele pagava pensão ao rapaz como a outros filhos.

- Ele não deveria estar com problemas financeiros. Os outros problemas, emocionais, afetivos, eu estou disposto a mudar, mas o financeiro eu fiz questão de demostrar que se ele tivesse se organizado e cuidado com o que ele ganhou de pensão, ele não estaria passando por dificuldade. E um homem de 26 anos tem que começar a correr atrás - finalizou.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários