VÍDEO: “Quem matou meu filho foi o Governo do Estado”, diz pai de PM morto na Bahia

O pai do tenente Mateus Grec, morto em uma operação policial, em Salvador, Bahia, desabafou, nesta segunda-feira (13), em entrevista que concedeu durante o enterro do filho. Na ocasião, Everaldo Marinho, respondeu ao comentário do governador do Estado, Rui Costa (PT), que havia creditado a morte do militar ao acesso fácil às armas no Brasil.

Marinho desmentiu a alegação e disse que o filho morreu tentando cumprir o seu dever e que a polícia baiana estava sucateada por culpa do governo estadual, e não do Federal.

- Omissão, sim, do Governo do Estado, que não dá aparelhamento!! O senhor (Rui Costa) briga por muitas coisas, mas nunca brigou pela polícia da Bahia!! Meu filho não é um caso isolado. É apenas mais um filho de um homem como eu: que enterra seu próprio filho tentando cumprir seu dever. Quem matou meu filho foi o Governo do Estado - disparou, acrescentando que as armas utilizadas pelos agentes são “obsoletas”.
- Nesse dia, ele saiu com cerca de 10 policiais e foi surpreendido com homens armados com fuzis, enquanto a PM trabalha com uma ponto 40. A dele era uma glock. (…) Meu filho foi o primeiro policial a apreender um fuzil na Rondesp. Ele tinha orgulho de ser policial. Dizia que se morresse e voltasse, voltaria como PM - lembrou Everaldo.
- Hoje, eu perdi meu filho, meu único filho de uma forma cruel. De dois dias para cá, meu filho foi o terceiro morto. Quem está matando a PM da Bahia é o governo do estado. Rui Costa, você não é dono da Bahia. Senhor Rui Costa, acorde! - finalizou.

Assista:

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários