Maduro viaja ao México e pode ser preso por ordem dos EUA

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, viajou, neste sábado (18), para participar de reunião na cúpula da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos. Mas, assumiu o risco de ser preso pelo governo dos estados Unidos. É que, em março do ano passado, o Departamento de Justiça americano acusou Maduro de “narcoterrorismo”, narcotráfico e porte de armas.

- Aterrissamos no México! Nós viemos trazer a verdade da Venezuela, de Bolívar, de Chávez e dos libertadores! - fez questão de dizer o ditador, no Twitter.

É a primeira viagem internacional que Maduro faz desde que foi acusado pela Justiça americana. Os Estados Unidos ofereceram uma recompensa de 15 milhões de dólares pela captura de Maduro. Por isso, o venezuelano havia diminuído a frequência das viagens internacionais. Mas, surpreendentemente, disse que comparecerá na Assembleia Geral da ONU nesta terça-feira (21).

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários