Venda agrícola bate recorde, chega a R$ 470,5 bilhões e mantém Brasil como maior produtor mundial

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou que a produção agrícola do Brasilbateu recorde em vendas em 2020, ano da pandemia da Covid-19; alcançando R$ 470,5 bilhões.

O número é 30,4% maior do que em 2019. Isso porque o Brasil vendeu muitos produtos para o mercado externo, entre eles, a China, demanda influenciada pela queda na produção lá fora em virtude do coronavírus.

Entre os produtos mais vendidos, em 85% dos casos, estão a soja, milho, cana, café, algodão, arroz, laranja, mandioca, feijão e banana.

A soja continua sendo o principal produto de exportação nacional. Foram 121,8 milhões de toneladas vendidas, gerando R$ 169,1 bilhões, 35% do valor total de produção em 2020.

Em segundo lugar no ranking, estava o milho, cujas vendas renderam R$ 73,949 bilhões. A procura por esse produto, de 2019 para 2020, por sinal, cresceu 55,4%.

Em terceiro na lista, veio a cana-de-açúcar (R$ 60,8 bilhões) e, em quarto, o café, atingindo R$ 27,3 bilhões.

Com as vendas a todo vapor, o Brasil manteve-se no topo como maior produtor mundial.

Entre os Estados brasileiros como maior produção agrícola, Mato Grosso lidera o ranking com um total de R$ 5,3 bilhões do valor recorde de R$ 470,5 bilhões. Sorriso é o município que mais arrecadou.

Em seguida, estão Paraná, Goiás e Rio Grande do Sul.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários