CPI vai ouvir Luciano Hang na quarta-feira

A cúpula da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 agendou para a quarta-feira (29) o depoimento do empresário Luciano Hang.

Além do dono das Lojas Havan, Bruna Morato, advogada que representa um grupo de 12 médicos que produziram um dossiê com informações sobre possíveis irregularidades na operadora de saúde Prevent Senior, também foi convocada a depor.

O colegiado, cujo objetivo principal é investigar supostas ações e omissões do Governo Federal referentes ao combate da pandemia da Covid-19 no Brasil, quer saber se Hang participou de supostos esquemas de disseminação de informações falsas, principalmente no que diz respeito aos tratamentos contra o novo coronavírus.

Hang foi citado na CPI em virtude da mãe dele, Regina Hang, ter falecido, em fevereiro deste ano, após complicações da Covid. Ela era cliente do plano de saúde Prevent Senior, que não informou a causa da morte da idosa.

Bruna será ouvida na terça-feira (28), às 10 horas. Hang será ouvido na quarta (29), no mesmo horário.

O diretor-executivo da Prevent Senior, Pedro Batista Júnior, acusou os ex-colaboradores de revanchismo contra a empresa e esclareceu que o plano de saúde defendeu a política de alterar o CID, depois que o doentes por Covid faleciam. Porém, após ter passado 14 dias em enfermaria ou 21 dias em UTI. Somente nesses casos, as mortes já não poderiam ser atribuídas ao coronavírus.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários