Cientistas descem ao "Poço do Inferno" para esclarecer mitos

No Iémen, há um lendário poço chamado “Poço de Barhout” ou também "Poço do Inferno". Ele tem 30 metros de largura e está localizado no deserto da província oriental de Al-Mahra.

O buraco tem, aproximadamente, 112 metros de profundidade e, segundo relatos, exala odores estranhos. Por isso, o local é, frequentemente, relacionado à mitologia e folclore da região.

- Alguns dizem que é onde apóstatas e não-crentes são torturados após a morte - disse Mohammed al-Kindi, professor de Geologia da Universidade Alemã de Tecnologia de Omã.
- Outros acreditam que as suas cabeças seriam decepadas assim que lá estivessem - acrescentou.

O medo do buraco é tão grande que os residentes locais têm pavor de falar o nome do poço, porque isso pode resultar em anos de azar. Para dissipar qualquer dúvida, as autoridades do Iémen resolveram fazer uma expedição até lá e constatar por que motivo a caverna exala um cheiro estranho.

- Fomos visitar a área e entramos no poço, atingindo mais de 60 metros de profundidade - explicou o diretor-geral da autoridade de investigação geológica e recursos minerais de Mahra, Salah Babhair.
- Percebemos coisas estranhas lá dentro. Também sentimos um cheiro estranho... É uma situação misteriosa - admitiu o pesquisador, acrescentando que não encontrou nenhum sinal do sobrenatural.

No interior do grande poço, apenas cobras, animais mortos e pérolas. Mas, nada que explicasse o mau odor.

De qualquer forma, os cientistas acreditam que o nome: “Poço do Inferno” não faz justiça a um lugar tão belo e milenar e que a caverna deveria ser renomeada com o nome da região em que está localizada.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários