Alexandre Garcia é demitido da CNN por defender tratamento adiantado contra a Covid

O veterano da televisão brasileira, Alexandre Garcia, 80 anos, foi demitido da CNN Brasil, nesta sexta-feira (24). O jornalista apresentava o quadro “Liberdade de Opinião”, mas, ironicamente, a emissora resolveu rescindir o contrato com o comunicador após ele fazer a defesa de tratamento adiantado contra a Covid-19.

O mal-estar foi tão grande que o jornalista chegou a ser desmentido no ar durante participação ao vivo, no quadro.

Em seguida do posicionamento do veterano, a CNN emitiu um comunicado, demitindo Garcia da “Liberdade de Opinião”, quadro que está dentro do jornal “Novo Dia” e que daria uma suposta autonomia para o comunicador opinar o que achasse por certo.

A CNN Brasil alegou que tinha “compromisso com os fatos e a pluralidade de opiniões, pilares da democracia e do bom jornalismo”.

Alexandre Garcia tem 50 anos de atuação no jornalismo e já foi condecorado pela Rainha Elizabeth II com a Ordem do Império Britânico por sua cobertura jornalística durante a Guerra das Malvinas.

Leia o comunicado:

“A CNN Brasil comunica que rescindiu o contrato com o jornalista Alexandre Garcia, nesta sexta-feira (24). A decisão foi tomada após o comentarista reiterar a defesa do tratamento precoce contra a covid-19 com o uso de medicamentos sem eficácia comprovada. O quadro “Liberdade de Opinião” continuará na programação da emissora, dentro do jornal “Novo Dia”. A CNN Brasil reforça seu compromisso com os fatos e a pluralidade de opiniões, pilares da democracia e do bom jornalismo.”

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários