TCU condena Eron Bezerra a devolver R$ 1,5 milhão aos cofres públicos

O ex-deputado federal e ex-Secretário Estadual, Eron Bezerra (PCdoB), marido da ex-senadora Vanessa Grazziotin, do mesmo partido, foi condenado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) a devolver R$ 1,5 milhão de convênio firmado com a Suframa, em 2007. A decisão saiu dia 21.

O ex-parlamentar era Secretário de Produção Rural (Sepror) do Governo do Amazonas, quando firmou convênio de R$ 1,7 milhão com a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa). O investimento deveria ser destinado a construir uma indústria de polvilho, de fécula de mandioca, no interior do Amazonas. Mas, a obra não saiu do papel, apesar de Eron Bezerra ter recebido o valor.

O TCU julgou, então, que houve má gestão dos recursos públicos e que Eron deu prejuízo aos cofres públicos no valor de R$ 800 mil. Corrigida, a dívida ficou em R$ 1,5 milhão.

Na época do pedido de aprovação do projeto, o ex-Secretário justificava que o Estado gastava R$ 96 milhões, segundo ele, na compra de fécula de mandioca.

- Com a implantação da fecularia, nós podemos zerar esse déficit em dois anos - argumentou Eron.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários