Suzane von Richthofen vai cursar faculdade de biomedicina presencial

Suzane von Richthofen, uma das condenadas por crimes bárbaros no Brasil mais “famosa” do país, iniciou, nesta quinta-feira (30), um curso universitário fora da penitenciária.

Suzane, que planejou e ajudou a executar a morte dos próprios pais por espancamento em 2002, está fazendo biomedicina na faculdade Anhanguera, em Taubaté, interior de São Paulo. Ela foi condenada a 39 anos e seis meses de prisão e já está no semiaberto, saindo de dia para trabalhar ou estudar e retornando à noite para dormir na penitenciária.

Esta não é a primeira vez que ela tenta fazer uma graduação, enquanto cumpre pena pela morte dos pais. Em 2016, ela tentou administração, mas teve medo de ir pras aulas devido ao assédio que sofreria na universidade. No ano seguinte, 2017, ela prestou exames novamente para o curso de administração, foi aprovada no Fies; mas não completou a matrícula. Já em 2020, conseguiu uma vaga no curso de Turismo, do Instituto Federal de Campos do Jordão, porém a Justiça não autorizou a saída do presídio.

Suzane ficou conhecida, nacionalmente, pois era jovem, rica, inteligente e bonita, na época em que arquitetou um plano para matar os pais Manfred e Marísia von Richthofen. O namorado dela, Daniel Cravinhos e o irmão dele, Cristian Cravinhos, executaram os dois em 31 de outubro de 2002. A jovem queria sua parte na herança e ter a liberdade de continuar o relacionamento com o rapaz. Os pais não aprovavam o namoro.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários