Prefeito de NY pede à primeira-dama que convença Bolsonaro a se vacinar: “Assim, ele para de ser um perigo aos outros”

O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, pediu, nesta quarta-feira (29), que a primeira-dama do Brasil, Michelle Bolsonaro, convença o marido, o presidente da República, Jair Bolsonaro, a se vacinar e ainda deu uma “cutucada”.

- Assim, ele pode parar de ser um perigo para os outros - disparou ao ataque no Twitter.

O democrata não só comentou uma matéria do “New York Times” como também compartilhou nas redes sociais, fazendo críticas ao presidente brasileiro. Na postagem, ele ironiza o fato de que Michelle se imunizou, enquanto Bolsonaro negou a vacina.

Esta, inclusive, não foi a primeira vez em que Blasio censurou Bolsonaro em público. Dias antes da comitiva brasileira chegar a Nova York (para participar da 76ª Assembleia-Geral da ONU), o prefeito da metrópole disse que Bolsonaro nem deveria ir à cidade; se ainda não estivesse vacinado.

- Com os protocolos em vigor, precisamos enviar uma mensagem a todos os líderes mundiais, principalmente Bolsonaro, do Brasil, que se você pretende vir aqui, você precisa estar - escreveu no Twitter.

Em seguida, três dias depois, Blasio voltou à rede social e postou:

- Não seja como Jair Bolsonaro! Seja como (príncipe) Harry e Meghan: Vacine-se - debochou.

A Organização das Nações Unidas (ONU) não cobrou cartão de vacinação de num nos líderes mundiais que esteve no evento.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários