Piero Ferrari diz que Schumacher “não está morto, mas não consegue se comunicar”

O filho do fundador da equipe italiana “Ferrari”, Piero Ferrari, comentou sobre o estado de saúde do ex-piloto de Fórmula 1, Michael Schumacher. Ele disse, em entrevista a um jornal local, que o heptacampeão “não está morto, mas também não consegue se comunicar”.

- Lamento que falemos dele hoje como se estivesse morto. Ele não está morto, mas não consegue se comunicar - relatou.

E completou:

- Tive o prazer de ter o Schumacher como hóspede em casa e de beber uma garrafa de vinho tinto juntos. Ele gostava muito desses momentos de intimidade e tranquilidade. Era uma pessoa simples, clara, precisa, uma personalidade muito linear - lembra.

A família de Schumacher é muito resistente em passar informações sobre o estado de saúde do piloto. Recentemente, a esposa dele, Corinna, disse que ele “está aqui, mas diferente”. Desde o dia do acidente, os parentes não falam muito sobre o assunto na imprensa.

- Privado é privado, como ele sempre disse - justificou Corinna.
- Vivemos juntos em casa. Fazemos terapia. Fazemos tudo o que podemos para deixar Michael melhor e para que ele se sinta confortável. E simplesmente para fazê-lo sentir nossa família, nosso vínculo -

Michael Schumacher sofreu lesões cerebrais enquanto esquiava nos Alpes Franceses, em dezembro de 2013. Ele estava com 44 anos. Na época, o boletim médico informava que ele teve traumatismo craniano e estava em coma.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários