VÍDEO: Apicultores do Rio Grande do Sul saem no prejuízo ao coletar mel azul que não pode ser consumido

Criadores de abelhas e pesquisadores do Rio Grande do Sul se surpreenderam nesta temporada. Ao coletar o mel que produzem, eles constataram um líquido viscoso de cor azul.

O mel azul não foi encontrado na produção de todas as propriedades. Apenas alguns apicultores notaram a anormalidade em lugar do mel tradicional.

O mel azul, além da cor diferente, tem cheiro e sabor anormal.

O produto não pode ser comercializado nem serve para consumo humano.

Assista:

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários