Allan dos Santos vai processar Moraes por revelar fonte de reportagem

O jornalista investigativo Allan dos Santos, proprietário do portal de notícias “Terça Livre”, disse, em post nas redes sociais, nesta quarta-feira (6), que vai processar o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes. O comunicador alega que o integrante da Corte violou o direito ao sigilo de fonte, garantido em lei.

É que, ainda nesta quarta-feira, Alexandre de Moraes determinou que a Polícia Federal deveria ouvir Tatiana Garcia Bressan, que era estagiária do ministro Ricardo Lewandowski. Ela atuava como fonte do “Terça Livre” no Supremo, de 2018 a 2020.

Moraes descobriu que Tatiana era fonte do jornalista, após quebrar o sigilo telefônico de Allan dos Santos, dentro do inquérito das Fake News que, por sinal já foi encerrado e aberto novamente por ele mesmo. No primeiro, a PF não descobriu nada e a Procuradoria-Geral da República mandou o ministro encerrar.

- Como jornalista membro da Associação Internacional de Profissionais de Privacidade (IAPP) e da @spj_tweets (Society of Professional Journalists), denunciarei Alexandre de Moraes na Organização Internacional de Jornalistas e na Federação Internacional de Jornalistas. Violar o DIREITO AO SIGILO DE FONTE é abominável, independente do espectro político - escreveu Allan, acrescentando que o magistrado violou artigo da Constituição.
- Artigo 220 da Constituição do Brasil: ‘A manifestação do pensamento, a criação, a expressão e a informação, sob qualquer forma, processo ou veículo, não sofrerão qualquer restrição’. Alexandre VIOLA inúmeros artigos da Constituição - denuncia o jornalista.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários