Na Holanda, Primeiro-Ministro afirma que princesa herdeira pode se casar com mulher e ter direito ao trono

A Holanda foi o primeiro país a legalizar o casamento gay, agora, sai também à frente de outras nações e declara que os membros da realeza têm o direito de se casar com quem quiserem. E, caso seja uma pessoa do mesmo gênero, eles não perdem o direito ao trono.

A declaração de Mark Rutte, Primeiro-Ministro do país, ocorreu nesta terça-feira (12) e a imprensa holandesa já cogita se ele se referia à princesa herdeira Catharina-Amalia, de 17 anos. Pouco se sabe sobre a vida dela, mas o governante deu uma dica: os tempos são outros.

Em 2018, a família real britânica teve um casamento gay no currículo. O evento ocorreu após o matrimônio do príncipe Harry com a atriz Meghan Markle. Ivar Mountbatten, 55 anos, filho do terceiro Marquês de Milford Haven e primo da rainha Elizabeth II, casou-se com o namorado, James Coyle, 56. Eles foram o primeiro casal homossexual na história da monarquia. Porém, com a diferença de que Mountbatten não era ascendente direto ao trono.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários