Após liberação pelo STF, André do Rap está há um ano foragido da polícia

André Oliveira Macedo, mais conhecido como André do Rap, um dos maiores narcotraficantes do Brasil, foi solto em 10 de outubro do ano passado, por determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello, aposentado do cargo em julho deste ano.

O criminoso já havia sido condenado em várias instâncias, mas, o integrante do Supremo, em decisão monocrática, entendeu que um dos principais líderes do Primeiro Comando da Capital (PCC) não era um risco à sociedade brasileira e o pôs em liberdade.

O presidente do STF, Luiz Fux, foi contra a decisão de Mello e cassou o alvará de soltura, mas já era tarde: André do Rap tomou rumo desconhecido e, desde então, não foi mais encontrado.

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de Presidente Prudente (SP) suspeita que o delinquente está na Bolívia com outros comparsas e segue no encalço do criminoso.

André do Rap foi indiciado por tráfico internacional de drogas pela Polícia Federal, em 2013, que o identificou como integrante de uma quadrilha que usava contêineres para transportar cocaína pura do Porto de Santos para a Europa, África e Cuba. Funcionários particulares do traficante colocavam as drogas nos contêiners de outras pessoas; a fim de que os agentes não desconfiassem das cargas.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários