Justiça Federal absolve Filipe Martins de acusação de gesto racista

Filipe Martins, que é assessor especial da Presidência da República para Assuntos Internacionais, foi absolvido, nesta sexta-feira (15), da acusação de fazer gesto racista que estaria, supostamente, relacionado aos supremacistas brancos dos Estados Unidos.

Em audiência no Senado Federal, em março deste ano, Martins acompanhava o ex-Ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, na Casa, quando ajeitou o terno e a oposição achou que o gesto teria formado com as letras W e P, geralmente, utilizadas para as palavras White Power (Poder Branco). Porém, o juiz Marcus Vinicius Reis Bastos disse que era impossível estabelecer essa ligação argumentada pelos congressistas.

- Pelo fato de não haver um único elemento que indique tal crime, senão a própria narrativa da autoridade policial e do Ministério Público Federal, que, conquanto mereçam todo respeito, não possuem força probatória em si. Não há como se presumir que o sinal feito pelo Filipe teria alguma conotação relacionada a uma ideologia adotada por grupos extremistas, e inexistem elementos contextuais que demonstrem tal intenção criminosa -

Filipe Martins comemorou a inocência comprovada pela Justiça Federal nas redes sociais e compartilhou nos Stories do Instagram mensagem de um amigo que dizia: “Resultado esperado e justo. Que comece a chiadeira da esquerda...”

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários