O fim de Barba-Negra, o maior pirata que este mundo já viu

No ano de 1680 na cidade inglesa de Britol, nascia Edward Thatch, que posteriormente viria a ser conhecido também como o lendário pirata Barba-Negra.

Iniciou na pirataria possivelmente aos 33 anos como tripulante de Benjamim Hornigold, se apoderando de seu navio quatro anos mais tarde quando Hornigold aceitou uma proposta de anistia da Coroa Britânica.

Batizado de Queen Anne’s Revenge (Vingança da Rainha Anne em português), tinha origem francesa e possuía 40 canhões, sendo o primeiro e principal navio da carreira de Thatch, que usufruindo do mesmo passou atacar e saquear navios ingleses e espanhóis no Caribe.

Durante as batalhas, Edward costumava atear fogo em sua longa barba para intimidar os adversários, com o mesmo objetivo ele expusera sua bandeira, que mostrava um esqueleto mirando uma lança em um coração.

Após dois anos de ataques, Barba-Negra foi alvo de uma caçada orquestrada pela Marinha Real Britânica, dessa forma, no litoral da Carolina do Norte próximo a Ilha de Ocracoke foi surpreendido por dois navios ingleses comandados pelo Tenente Robert Maynard. Mesmo com alguns problemas e com tribulação reduzida o navio Adventure de Thatch conseguiu abater 29 marinheiros ingleses, que configuravam mais da metade dos inimigos presentes, em frente ao desafio Edward esbravejou:

- Que se dane minha alma, se eu lhes der trégua ou receber alguma de vocês!

O duelo seguiu sangrento, Thatch e seus homens conseguiram adentrar um dos navios, porém foram novamente surpreendidos por soldados escondidos abaixo do convés, em minoria e com pouco treinamento os piratas foram aniquilados, assim culminando com a morte de seu capitão, que foi executado após levar cinco tiros e cerca de vinte espadadas.

Em seguida seu corpo foi jogado ao mar, já sua cabeça foi colocada na ponta do mastro do navio Jane, como forma de Maynard mostrar a todos que ele era o responsável pela morte de um dos maiores piratas da história.

A pilhagem capturada do navio Adventure, composta de açúcar, algodão, anil e cacau foi a leilão, e o valor arrecadado chegou em torno de 2238 libras, sendo utilizado para pagar a operação da Marinha, juntamente da recompensa pela morte de Barba-Negra, cerca de 400 libras que foram divididas entre toda a tripulação que lutou contra os piratas.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários