"PT não é um partido de esquerda", afirma Haddad

Fernando Haddad (PT), ex-candidato à presidência do Brasil em 2018, afirmou, na quarta-feira (13), que o Partido dos Trabalhadores de Luiz Inácio Lula da Silva não é vinculado à esquerda do país. A declaração foi dada em um jantar com empresários e banqueiros, na cidade de São Paulo.

- O PT não é um partido de esquerda, mas de centro-esquerda – alegou, tentando tranquilizar o empresariado brasileiro para que não se preocupassem com o futuro dos seus empreendimentos; caso o PT voltasse a governar o país. É que partidos de esquerda na Venezuela, Cuba e Argentina, por exemplo, promoveram uma “quebra” generalizada de empresas, aumentando a fila de desempregados e a miséria nos países.

Ao ser questionado sobre as várias denúncias de corrupção durante os Governos do PT, ele disse:

- Houve corrupção na Petrobras no Governo Lula, mas eram ações de diretores da empresa, sem o conhecimento do então presidente - despistou.

Entre os presentes, estavam Luis Henrique Guimarães (Raízen), Jan Jereissati (Ambev), José Olympio Pereira (Credit Suiss), Florian Bartunek (Fundo Constellation), Ricardo Saad (Band) e Washington Cinel (bilionário ruralista).

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários