“Luta não valeu a pena”, diz Daniel Silveira, preso desde junho

Foi a esposa do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ), a advogada Paola Daniel, quem informou, pelas redes sociais, nesta quarta-feira (13), que o marido havia dito a ela que a “luta não valeu a pena”.

– Estive com o Daniel Silveira hoje. Pela primeira vez, o percebi mais introspectivo por quase todo o tempo. Perguntei o que estava havendo, claro, dentro de um contexto. Ele disse: “Não valeu a pena”. Para ele dizer isso, é porque viu que foi deixado de lado mesmo – declarou.

O parlamentar foi preso, em fevereiro deste ano, por determinação do Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes. O integrante da Corte alegou que Silveira atentou contra as instituições democráticas no Brasil e fez a defesa do AI-5. Algum tempo depois, ele foi posto em prisão domiciliar, mas foi detido em seguida por, supostamente, violar a tornozeleira eletrônica.

A advogada contou que o marido está triste porque as autoridades têm comentado mais sobre “absorventes e Xuxa” do que lutar pela liberdade dele e do país.

– Continuei a conversa e ele disse que esperava mais, que as pessoas veriam de fato que não têm Estado de Direito, que não depende do presidente, mas de todos nós, mas o medo tomou conta do consciente coletivo e que (ele) não está mais disposto a lutar na política. Lutará fora dela – disse, sem detalhar como seria esse novo “método”.
– Não valeu a pena. Estamos na eminência de perder tudo e as pessoas, inclusive formadores de opinião e deputados de base, discutindo absorvente e Xuxa, ao invés de despertarem a sociedade pelo que está por vir. Realmente, é desanimador. Entendi o que ele disse e pensa – reclamou.

Paola Daniel, por sinal, foi exonerada do cargo de coordenadora de Gestão de Pessoas, no Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro, em fevereiro, assim que o marido foi preso. Foi descoberto que ela recebia parcelas do auxílio emergencial, mesmo sendo servidora da pasta. Questionada sobre o motivo dela não ter cancelado o benefício antes, ela argumentou que o “processo era bem complicadinho”.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários