Exclusivo: Conheça a incrível história do dublador Jorge Lucas, a voz de Vin Diesel e Ben Affleck no Brasil

Um verdadeiro "louco adorável"

Quando as pessoas assistem um filme elas comentam sobre a história da obra e sobre as atuações, mas pouco se fala sobre a dublagem.

A dublagem brasileira, por exemplo, é considerada, por estúdios de cinema do mundo todo, como uma das melhores que existem.

Nessa entrevista exclusiva, Jorge Lucas, que é conhecido por dublar Ben Affleck, Vin Diesel e Joe da animação Soul, fala sobre essa profissão e sua carreira.

Família

O ator se emociona ao falar de sua família. Ele conta que sua avó fugiu de uma fazenda, no interior de Minas Gerais, em 1921, porque ela não aguentava mais apanhar da dona da fazenda, em uma época que não existia mais escravidão. Então ela foi para o Rio de Janeiro, criou a mãe dele, sendo empregada doméstica e, como os pais dele precisavam trabalhar, acabou o criando. Ela faleceu quando ele tinha 10 anos.

Jorge Lucas fala, com carinho, de sua avó e que ela o ensinou a cozinhar e a se virar sozinho.

Leva como ensinamento duas frases que ela lhe disse:

“Na vida o que você mais vai ver é gente que come carne de segunda e arrota filé mignon.”
“Nunca abaixe sua cabeça para ninguém.”

Segundo ele, as pessoas próximas são as que mais dão lições importantes e marcantes.

Carreira

Jorge Lucas começou atuando com oito anos de idade fazendo teatro na sua turma. Sua formação profissional foi na UniRio, onde passava o dia na universidade, pois cursava Jornalismo e Teatro e "vivia devorando livros na biblioteca".

Ainda conta que deixava currículos nas produtoras, fazia testes e participava de projetos da área. Então, após ver um anúncio, decidiu fazer um curso intensivo de atuação, pois sabia que levava jeito. Após o curso, ele foi aprovado em um teste, onde leu MacBeth de Shakespeare, e então começou a estagiar ali.

Falando sobre quais personagens o marcaram, Jorge diz que há muitos personagens marcantes em sua vida e o primeiro que ele lembra é o Fox Mulder, de Arquivo X, pois foi o primeiro personagem importante que dublou.

Ele também fala sobre o carinho especial que tem por Ben Affleck, pois é o dublador oficial do ator no Brasil, porque foi o primeiro ator importante de Hollywood que ele fez, e também por ter quase a mesma idade de Affleck e o acompanhar ao longo da carreira.

Jorge Lucas também dublou o RuPaul, um ator e drag queen, e conta que ele o ensinou muito como ser humano, pois mudou sua visão de mundo, e enaltece o ator ao falar que ele é um revolucionário por ser negro, gay, pobre e se vestir de mulher.

Veja algumas das dublagens de Jorge Lucas:

Jorge diz que a paciência nessa profissão é fundamental, pois ele já viu muita coisa errada, mas precisou guardar porque se reagisse perderia oportunidades. Ao mesmo tempo, ao ser desafiado a ser paciente, a vida o ensinou a perseverança e isso é importante, pois viu grandes artistas que ficaram pelo caminho, e também porque a sorte chega na hora certa após a perseverança.

Essa profissão, segundo ele, tem altos e baixos porque "em um dia você está trabalhando, no outro dia não está, num dia tem público no teatro, no outro dia não tem."

Entre suas influências artísticas, ele conta que muitas pessoas foram importantes para sua formação e destaca, como inspirações, Regina Casé, Glória Pires e Andreia Beltrão. Jorge Lucas conta que sua alma de artista e necessidade de se expressar o levaram a seguir essa profissão.

Ele define a si mesmo como um louco adorável.

Ouça a entrevista na íntegra:

https://soundcloud.com/felipe-luis-32378230/entrevista-com-jorge-lucas

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários