CPI da Covid debate se Bolsonaro “merece ser condenado a 50 ou 150 anos”, afirma Alessandro Vieira

O senador Alessandro Vieira (Cidadania-RS) causou surpresa no programa “Roda Viva”, ao afirmar que a cúpula da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, que investiga supostas ações e omissões do Governo do Presidente Jair Bolsonaro durante a condução da pandemia do coronavírus no Brasil, debate internamente se o relatório final de Renan Calheiros (MDB-AL) deve pedir 50 ou 150 anos de prisão para o chefe do Executivo.

- Chegaremos com o relatório aprovado por ampla maioria. A gravidade dos fatos é maior que qualquer divergência - alegou.
- Estamos discutindo se o presidente Bolsonaro merece ser condenado a 50 ou 150 anos. Convenhamos que não faz diferença. É um criminoso do mesmo jeito - acusou.
- Crime de epidemia, agravado pelo resultado morte, me parece muito claro. Bolsonaro apostou na imunidade de rebanho natural, gerou uma aceleração da pandemia e teve milhares de mortes. Estudos indicam que poderiam se evitar de 120 a 400 mil óbitos. Você também tem o crime de responsabilidade na medida que nega o acesso à saúde pública e o direito à vida. Tem o crime contra a humanidade devido ao número de mortes evitáveis - apontou.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários