Primo de Alcolumbre é preso no Amapá com “grande quantidade de dinheiro”: “É muita coisa”, diz superintendente da PF

A Polícia Federal do Amapá acaba de prender, nesta quarta-feira (20), Isaac Alcolumbre, empresário e ex-deputado estadual. Ele é primo do senador Davi Alcolumbre (DEM), presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado.

A Polícia Federal disse que, no momento da prisão, Isaac estava com uma grande quantidade de dinheiro. A PF não soube informar o total porque o montante "ainda estava sendo contado".

- É muita coisa - acrescentou o Superintendente do órgão no Amapá, Anderson de Andrade Bichara.

A PF afirma que Isaac é proprietário de um aeródromo certificado por onde transitam aviões do tráfico internacional de drogas oriundos da Venezuela e da Colômbia.

- O aeródromo servia de base para a rota do tráfico - garante Bichara.

Isaac Alcolumbre é dono de imóveis, fazendas e postos de gasolina. As apurações começaram em torno dele, em maio de 2020, quando destroços de um avião foram encontrados no município de Calçoene, no Amapá. Segundo a PF, a aeronave foi incendiada de propósito para ocultar o tráfico. A partir desse evento, uma cadeia de ocorrências foi desvendada e vários envolvidos descobertos.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários