Senadores de oposição e o PT articulam Rodrigo Pacheco como vice de Lula em 2022

O atual presidente do senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), é o principal cotado para ser vice na chapa de Lula à presidência da República, em 2022.

Pacheco, por sinal, já vinha dando uma série de indicações de que estaria do lado oposto ao Governo Bolsonaro. Ultimamente, ele tem contrariado algumas pautas do Governo Federal e até dificultado outras, como a polêmica dos absorventes.

Por trás da aceitação do nome dele no PT, está ninguém menos que o senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI da Covid que, recentemente, indiciou o presidente Jair Bolsonaro por Um dos principais aliados de Lula no MDB, Renan Calheiros entrou crimes.

Pacheco teria sido escolhido como vice de Lula porque, ao contrário do petista, é mais comedido nas palavras e dá uma ideia de que o governo do esquerdista será o da “pacificação”, inclusive, com os adversários.

Mas, o fato é que, talvez, Pacheco não seja tão modesto quanto o Partido dos Trabalhadores está imaginando. Esta semana, ele deixou o DEM para filiar-se ao PSD, de Gilberto Kassab, ex-prefeito de São Paulo por duas vezes. Kassab, como todos sabem, é a favor de que sua legenda lance um candidato “de peso” à disputa presidencial do ano que vem. O ex-Ministro da Ciência e Tecnologia de Michel Temer acredita que Rodrigo Pacheco seria o nome correto para essa empreitada. Mas, por enquanto, o presidente do Senado não confirmou nem desmentiu nenhum dos fatos. Desconversou e disse que “está pensando em resolver os problemas do Brasil”.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários