Moro promete se filiar ao Podemos e pode disputar eleição presidencial pelo partido

Será dia 10 de novembro o dia em que o ex-Ministro da Justiça do Governo Bolsonaro, Sérgio Moro, escolheu para a cerimônia de filiação ao Podemos. A comemoração é tanta entre os integrantes da sigla que o partido pretende fazer três solenidades festejando a entrada do ex-juiz federal: Brasília, São Paulo e Curitiba.

- Há 16 dias, ele esteve em Curitiba e jantou na casa do (senador) Álvaro Dias (Podemos-PR). A Renata Abreu (deputada federal e presidente do partido) se deslocou de São Paulo para lá. Nesse jantar, ele se comprometeu com os dois em assinar a ficha com o Podemos em novembro – disse um senador.

Mas, nem Moro nem o Podemos falam abertamente sobre o assunto porque o ex-Mininistro ainda tem contrato de consultor com a empresa Alvarez & Marsal vigente. Mas, tão logo o acordo seja dissolvido, o Podemos acredita que Moro vai liderar a disputa eleitoral pela chamada “terceira via”, que seria uma outra opção de candidato às eleições presidenciais de 2022, além de Bolsonaro e o ex-presidiário Lula (PT).

Mas, há quem diga que Moro também tem sido sondado pelo Podemos para disputar uma vaga no Senado Federal. Nesse caso em específico, alguns integrantes do partido têm certeza de que ele tem mais chances de ganhar e poderia concorrer pelo Paraná ou por São Paulo.

Sem confirmar uma coisa ou outra, a verdade é que Sérgio Moro já vem adotando uma postura mais política nesses últimos meses. Na revista Crusoé da qual faz parte e para a qual escreve artigos, ele tem feito críticas severas ao Governo do Presidente Jair Bolsonaro, inclusive, adotando um tom mais agressivo e abordando assuntos como teto fiscal, programas sociais e inflação.

- Em meu artigo na Crusoé, destaco a relação entre os retrocessos no combate à corrupção e a disparada da inflação. Com uma agenda pública focada em interesses pessoais e não no bem comum, é impossível conciliar estabilidade econômica com avanços sociais – argumentou Moro nas redes sociais.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários