Pacheco vai para o PSD e é lançado candidato à presidência do Brasil em 2022

Rodrigo Pacheco, presidente do Senado Federal, confirmou os rumores que rondavam o nome dele, saiu do DEM e foi para o PSD. Além disso, nem chegou a filiar-se no partido e já foi lançado candidato à Presidência da República pela legenda do ex-prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab. A cerimônia ocorreu, neste sábado (23).

- Rodrigo mostrou que tem talento e sabedoria para a vida pública. Se Deus quiser ele é o próximo presidente do Brasil. O PSD está pronto para abraçar suas propostas - derreteu-se Kassab.

Eduardo Paes, prefeito do Rio de Janeiro, que também esteve presente no evento, soltou uma indireta para os principais adversários de Pacheco na disputa do ano que vem: Lula (PT) e o atual presidente Jair Bolsonaro.

- O cara pensa: ‘Vou votar no capeta ou no coisa ruim?’ Não dá. A política precisa mostrar alternativas. Você está sendo convocado a disputar a Presidência da República pelo PSD - alegou Paes, que já foi bem íntimo de Lula. Inclusive, em 2016, teve áudio vazado, em conversa com o ex-presidente, criticando a Força-Tarefa “Lava Jato” por condenações ao petista referentes ao Sítio de Atibaia (SP).

Rodrigo Pacheco colocou “panos quentes” no passado e disse:

- Estarmos unidos significa buscar a convergência e respeitar divergência, quem é diferente da gente - declarou.

O ex-presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia e o senador Nelsinho Trad (MS) prestigiaram o evento.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários