“Não há maracutaia em Brasília que não tenha o nome dele envolvido”, diz Bolsonaro sobre Renan Calheiros

Após tomar conhecimento de que havia sido indiciado no relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, o presidente Jair Bolsonaro perdeu a paciência com o relator do colegiado, Renan Calheiros (MDB-AL), e debochou da postura do senador, nesta quinta-feira (21).

Bolsonaro inaugurava obra do Projeto de Integração do Rio São Francisco, quando apoiadores começaram a gritar “vagabundo” para Calheiros.

- Não chamem o Renan de vagabundo, não. Vagabundo é elogio para ele!! Não há maracutaia lá em Brasília que não tenha o nome do Renan envolvido - disparou.

Apesar de Davi Alcolumbre (DEM-AP) não agendar a sabatina do ex-Advogado-Geral da União (AGU), André Mendonça, no Senado Federal, Bolsonaro elogiou o demista e disse que, pelo menos, com ele, o Brasil avançou mais.

- O senador Davi Alcolubre esteve à frente do Senado por dois anos. E quem disputou as eleições com ele para a Presidência (da Casa) em 2019? Renan Calheiros. Imagine o Renan Calheiros presidente do Senado? Que desgraça estaria o Brasil - afirmou.
- (...) Quase tudo que nós precisamos, aprovamos lá. Eu agradeço ao Davi por esses dois anos em que ele esteve à frente do Senado. Caso contrário, seria Renan Calheiros. Apesar de ser nordestino, nunca fez nada pelo seu Estado de Alagoas, quem dirá pelo Brasil - garantiu.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários