“Contratarei dona Vivi, esposa do Xandão. Pois, é a única maneira de virar o jogo naquela caverna”, ironiza Roberto Jefferson

O presidente do PTB e ex-deputado federal, Roberto Jefferson, divulgou, na sexta-feira (22), nova carta do presídio Bangu 8, onde ele está preso por ordem do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes.

O integrante da Corte decretou a prisão do ex-parlamentar, em agosto deste ano, sob suspeita de participação em milícias digitais e por criticar os ministros do Supremo, atentando contras as instituições democráticas.

Roberto Jefferson, que era assíduo em suas redes sociais mas as contas foram desativadas momentaneamente também por ordem de Moraes; agora, escreve cartas da cadeia, opinando sobre política, corrupção e o ativismo judicial no Brasil. Nesta última, ele não hesitou nem mesmo em citar a mulher do ministro, a advogada Viviane de Moraes, voltou a censurar as decisões do STF e pediu para que as pessoas “orem por Xandão”.

- Perdi mais uma no Esseteefe (sic). Rapaz, está feia a coisa para mim! Farei uma campanha nacional na internet para arrecadar 3 milhões de reais. Contratarei o escritório de dona Vivi, esposa do Xandão, pois é a única maneira de virar o jogo naquela caverna. Ela é especialista em tribunais superiores. Conhece as manhas daquela patota. Vou iniciar a campanha de arrecadação com um saco de filó nas ruas, igual fazia a turma do Lula antigamente. Um dinheiro, por favor. Me ajuda! - disparou, sem medo de represálias, o presidente do PTB.

E finalizou a carta pedindo que orassem em desfavor do ministro.

- Orem pelo Xandão o Salmo 109: 6-19. Amém – escreveu, referindo-se a trecho da Bíblia em que Deus julga o ímpio.

Jefferson, inclusive, passou mal neste domingo (24). A defesa já pediu para que lhe seja concedida a prisão domiciliar, mas Alexandre de Moraes nega. A Secretaria de Administração Penitenciária já informou à Corte que o ex-deputado tem saúde frágil, sofre com muitas doenças e o sistema carcerário não tem o atendimento correto para ampará-lo.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários