VÍDEO: Por falta de provas, TSE afirma ser improcedente cassação da chapa Bolsonaro-Mourão

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Felipe Salomão, julgou improcedentes, nesta terça-feira (26), duas ações que pediam a cassação da chapa Bolsonaro-Mourão, de 2018.

O magistrado disse que “o sancionamento pelas práticas de ilícitos eleitorais não pode ocorrer de modo desconexo da realidade”.

- Observo que a parte autora não logrou comprovar nenhum dos parâmetros essenciais para a gravidade no caso. Apesar das inúmeras provas deferidas nessas duas ações de longo tempo de tramitação da demanda, cerca de três anos, e da reabertura da instrução probatória por duas vezes - explicou.

E completou:

- (...) Não é possível extrair dos autos com lastro probatório seguro o teor das mensagens, o modo pelo qual o conteúdo repercutiu no eleitorado e o alcance do ilícito em termos de disparos efetuados -

A oposição ao Governo Bolsonaro acusava o presidente de ter feito disparos em massa no aplicativo de mensagens WhatsApp e de ter usado, excessivamente, as redes sociais; fatos que teriam, supostamente, interferido no resultado das eleições presidenciais de 2018.

Assista:

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários