Em nova carta, Jefferson critica Bolsonaro e diz que quer lançar Mourão à presidência do Brasil

Desde que foi preso por determinação do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), o ex-deputado e atual presidente do PTB, Roberto Jefferson, divulga, frequentemente, cartas onde expõe críticas à postura ativista dos integrantes da Corte, em especial, a do próprio Moraes. Desta última vez, no entanto, o ex-parlamentar voltou o seu arsenal ao presidente da República Jair Bolsonaro.

No documento divulgado em primeira mão pelo site O Globo, grupo de comunicação com quem Bolsonaro tem uma relação conturbada, Jefferson acusa, sem provas, o presidente e o filho senador Flávio, de estarem “viciados” em dinheiro público e de terem se tornado “lobos” do Centrão.

- O povo gostaria de ver as bestas enjauladas ou abatidas a tiros pelos caçadores. Mas, o presidente tentou uma convivência impossível entre o bem e o mal. Acreditou nas facilidades do dinheiro público. Esse vício é pior que o vício em êxtase, quem faz sexo com êxtase tem o maior orgasmo ou ejaculação que o corpo humano de Deus pode proporcionar. Gozou com êxtase, para sempre dependente dele. Desfrutou do prazer decorrente do dinheiro público, ganho com facilidade, nunca mais se abdica desse gozo paroxístico que ele proporciona – disparou o, agora, ex-defensor do Governo Bolsonaro.

E completou:

- Bolsonaro cercou-se com viciados em êxtase com dinheiro público: Farias, Valdemar, Ciro Nogueira... Não voltará aos trilhos da austeridade de comportamento. Quem anda com lobo, lobo vira, lobo é. Vide Flávio - acusou.
- Bolsonaro precisava peitar. Se os filhos atrapalham, remova-os… Ruptura com a corrupção tem um peso, leva gente que nós gostamos. Mas, é o que o povo espera -
- Não é fácil afastar um filho. Sei a dor de afastar a Cristiane. Mas, o projeto político está acima das concessões sentimentais - escreve.

Aproveitou o momento para dar uma última “cutucada” no chefe do Planalto, convidando o vice-presidente, Hamilton Mourão, para filiar-se ao PTB e disputar a presidência do Brasil, em 2022, contra Bolsonaro.

- Gustavo, leva a carta ao general Mourão. Convide-o para a disputa à Presidência, quem souber percorrer a terceira via, vencerá a eleição – finaliza, acrescentando que "quem sabe apoiamos o Bolsonaro no segundo turno. (...) Quem souber percorrer a terceira via, vencerá a eleição”, afirma.

Após a divulgação da carta, aliados do Governo cogitam que Jefferson estaria “magoado” por Jair Bolsoanro estar analisando propostas de outras legendas para concorrer ao pleito do ano que vem. Além disso, o ex-deputado estaria chateado porque a prisão domiciliar dele foi negada pelo Supremo e ele estaria sofrendo com sequelas de diversas doenças na prisão.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários