Câmara quer que Governo Bolsonaro pague 40% do valor de um botijão de gás a famílias carentes do Brasil

A Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (27), proposta que cria o auxílio gás, um benefício que deverá ser concedido a todas as famílias de baixa renda inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) e que tenham renda familiar mensal igual ou menor a meio salário-mínimo ou que residam na mesma casa de beneficiário.

Os deputados alegam que o programa pode ser financiado com recursos dos royalties vindos da produção de petróleo e gás natural. Fora isso, os parlamentares acreditam que “outros recursos” previstos no Orçamento Geral da União e dividendos da Petrobras pagos ao Tesouro Nacional também podem suprir essa necessidade.

Para arcar com parte do valor do botijão de gás de 13 quilos, o benefício terá um custo de cerca de R$ 592 milhões. O pagamento será bimestral e durará cinco anos, contados a partir da abertura dos créditos orçamentários necessários.

A matéria segue, agora, para sanção presidencial.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários