Facebook muda de nome e agora vai se chamar Meta

O Facebook cumpriu, de fato, os rumores que sondavam a rede social e, na quinta-feira (28), mudou de nome. A empresa que administra as plataformas do Facebook, WhatsApp e Instagram, agora se chamará Meta.

- Somos uma empresa que desenvolve tecnologia para conectar. Juntos, podemos finalmente colocar as pessoas no centro de nossa tecnologia. E, juntos, podemos desbloquear uma economia de criadores muito maior”, disse Mark Zuckerberg durante a apresentação.
- Para refletir quem somos e o que esperamos construir - acrescentou, explicando que o nome Meta é para a companhia “mãe” das plataformas.

Esse nome, inclusive, era muito cogitado entre o mercado tecnológico porque, em suas palestras, Mark utilizava muito a nomenclatura chamada “metaverso” que, segundo ele, une diferentes plataformas e ferramentas do Face.

Nos próximos anos, o “metaverso” de Zuckerberg pretende contratar 10 mil funcionários “altamente qualificados” da Europa para trabalhar na rede virtual. O criador do Face acredita que isso será, perfeitamente, possível dentro de anos.

Não se sabe o que Mark Zuckerberg pretende, mas o fato é que ele tem sofrido duras críticas de autoridades e até ex-funcionários que o denunciam por perseguição aos valores cristãos, governos conservadores, disseminação de Fake News e recusa em seguir regras judiciais de outros países. Por enquanto, ele só diz que o "metauniverso" é um lugar de união sem "confusão e estranheza".

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários