Brasil é o único país da ONU que não permite o cumprimento da pena após condenação em 1ª ou 2ª instância

O levantamento é do senador Álvaro Dias (Podemos-SP), mas foi o Procurador da República e ex-coordenador da força-tarefa “Lava jato, Deltan Dallagnol, quem compartilhou a informação nas redes sociais. Segundo o estudo feito, o Brasil é o único país da Organização das Nações Unidas (ONU) que não permite o cumprimento da pena após condenação em 1ª ou 2ª instância.

No Brasil, a execução da pena só pode ocorrer após o trânsito em julgado da sentença penal condenatória.

- O que na prática significa impunidade garantida para poderosos e criminosos de colarinho branco - desabafou Dallagnol.

Siga o Jornal O Republicano nas redes sociais:

Facebook: O Republicano | Facebook

Twitter: @_ORepublicano

Instagram: @_ORepublicano

Mostrar comentários